Archive by Author

Voluntários da Pátria em show único no SESC Belenzinho dia 7 de outubro de 2016. Projeto Álbuns.

28 set

Voluntários da Pátria (2016)

Durante os anos 1980, emergiu na cidade de São Paulo uma cena underground bastante peculiar que mesclou punk, post-punk e new wave numa estética local própria e muito diferente do que se ouvia no rádio.

Rapidamente surgiam bandas, casas noturnas (entre as mais famosas o Carbono 14, o Madame Satã, o Napalm e o Rose Bom Bom) e um público bastante aficionado.

Também era presente o aspecto político da sociedade, com o ambiente de liberação do final da ditadura militar. As letras em português muito frequentemente tematizavam isso – ainda que as referências musicais fossem mais o pós-punk inglês e a “no wave” novaiorquina. O Voluntários da Pátria foi um dos grupos mais centrais dessa cena. Formado por músicos que tinham crescido no rock, no jazz-rock e na música eletrônica que rapidamente entenderam e absorveram o impacto do pré-punk de NYC (bandas do CBGB) e do punk inglês.

Miguel Barella foi guitarrista na banda seminal da cena, o Agentss, encontrou no baterista Thomas Pappon o parceiro perfeito para o Voluntários da Pátria. Pappon, multi-instrumentista, compositor e letrista, tocaria em paralelo os grupos Smack e Fellini, também importantes na época.

A formação se estabilizou quando entrou Giuseppe “Frippi” Lenti, que criou com Miguel a trama de guitarras que era recorrentemente comprada a grandes bandas estrangeiras com dois guitarristas (Talking Heads, Television, XTC, King Crimson, Au Pairs etc).

Em 1984 o Voluntários da Pátria gravou um LP – lançado pela Baratos Afins – com a formação considerada clássica: Nasi: vocal; Miguel Barella: guitarra; Giuseppe “Frippi” Lenti: guitarra; Ricardo Gaspa: baixo; Thomas Pappon: bateria.

O disco foi bem-recebido pela crítica da época, o que é justo com as boas composições, arranjos e execução da banda. Isso seria reconhecido internacionalmente nas coletâneas internacionais No Wave (Man Recordings, Alemanha) de 2005, e No Wave Revisited (EP 12”com remixes). Barella e Frippi também colaboraram com faixas da banda Akira S & as Garotas que Erraram, presente nessa e na coletânea No Wave (Man Recordings, Alemanha, 2005). Para o show de 2016, o grupo reuniu a formação original do disco exceto Gaspa, mais uma figura central do movimento: a baixista Sandra Coutinho, das Mercenárias e do Smack.

Com a recente redescoberta das bandas paulistanas da década de 80 e o crescente interesse nos discos de vinil o Voluntários da Pátria se preparou para fazer a apresentação definitiva, com a formação clássica (menos o baixo, que ficará a cargo de Sandra Coutinho), no Projeto Álbuns do SESC Belenzinho.

No show, o Voluntários executará o repertório do álbum, mais algumas versões de grupos emblemáticos que influenciaram a estética da banda.

Videos gravados no Napalm em 1984 com músicas que farão parte do show:

Cadê o Socialismo: https://www.youtube.com/watch?v=2KJ65HLRwAw

O homem que eu amo: https://www.youtube.com/watch?v=CfjUL1tfAAs

Ioiô: https://www.youtube.com/watch?v=LjTzS5oXDuM

Fúria brasileira: https://www.youtube.com/watch?v=fXT9ZthO44Y

Texto: Alex Antunes e Miguel Barella.

Venda de ingressos aqui.

Television no Brasil – 2013: 17 de abril em São Paulo, 19 de abril em Recife.

5 abr

TELEVISION HIGH RES web 2

17 de abril em São Paulo no Beco 203.

19 de abril em Recife no Abril Pro Rock.

O Television foi formado em 1973, em N. York, por Tom Verlaine (guitarra e vocal) e Richard Hell (baixo e vocal). Também faziam parte da banda Richard Lloyd (guitarra e vocal) e Billy Ficca (bateria). Foi a primeira banda a se apresentar regularmente no CBGB, abrindo caminho para toda uma geração de novos grupos (na época) como Talking Heads, Blondie, Patti Smith, Ramones e influenciando artistas como REM, The Edge (U2), Echo and The Bunnyman entre outros.

Com a substituição de Richard Hell por Fred Smith o grupo gravou o lendário LP “Marquee Moon”, considerado por muitos o melhor LP de estréia de uma banda.

Muitas vezes rotulado como “punk”, o Television, na realidade, pouco tem a ver com a estética que fez os Ramones, Sex Pistols, etc. famosos. A música do Television é mais sofisticada e poética do que se ouve de uma banda punk. A marca registrada do grupo é o trabalho de guitarras extremamente intrincado, mas direto, simples e desprovido de virtuosismo.

O grupo gravou três discos em estúdio (Marquee Moon, Adventure e Television) e três ao vivo (The Blow Up, Live at the Academy, Live at the Old Waldorf).

Tom Verlaine, o lider recluso e avesso a entrevistas, tem também uma longa carreira solo paralela ao Televison com mais de dez albums gravados (incluindo dois instrumentais).

Em 2007 Richard Lloyd se desligou do Television para seguir carreira solo e foi substituído por Jimmy Rip, que tocou com Mick Jagger durante a fase solo do cantor, e em vários discos do Tom Verlaine.

Television e Tom Verlaine influenciaram várias bandas e artistas. A alguns que declaram abertamente essa influência são: The Edge (U2), REM, David Bowie (gravou “Kingdom Come” do Tom Verlaine), Siouxie and The Banshees (gravaram “Little Johnny Jewel” do Television), Strokes, Wayne Hussey (The Mission), Kaki King, Echo and The Bunnymen (gravaram “Friction” Television), Lloyd Cole and The Commotions (gravarem “Glory” do Television), Herbert Vianna (gravou “The Scientist Writes a Letter” do Tom Verlaine).

Por: Miguel Barella.

Janeiro, 2013.

Television: Tour 2013 – São Paulo e Recife no roteiro.

5 abr

TELEVISION HIGH RES WEB one row 2

 

O grupo de Nova Iorque inicia o Tour 2013 no dia 17 de abril, em São Paulo, com show no Beco 203 e segue para Recife onde se apresenta no dia 19 no Abril Pro Rock.

Quem perdeu o show no TIM Festival (2005) e no Beco 203 (2011) tem mais uma chance para assistir uma verdadeira lenda tocando ao vivo. Leia aqui a excelente cítica do show em 2011.

Veja todos os shows da turnê:

Abril

17 São Paulo, BR, Beco 203

19 Recife, BR, Abril Pro Rock

22 Montevideo, UR, La Trastienda

23 Buenos Aires, AR, Teatro Vorterix

24 Santiago, CH, Club Ex Oz

Maio

02 Tokyo SHIMOKITAZAWA GARDEN

03 Tokyo KICHIJYOUGI CLUB SEATA

05  Tokyo KOUENJI HIGH

06  Fukuoka CB

08 Osaka MUSE

10 Tokyo SHIMOKITAZAWA GARDEN

12 Seoul Samsung Card Hall

Wayne Hussey no Projeto “Invasão Britânica”. SESC Consolação, dia 17 de março de 2013.

27 fev

Image: Miguel Barella

O  lendário cantor, compositor e guitarrista britânico em apresentação solo e acústica tocando composições inéditas, covers e musicas do The Mission – grupo que fundou e lidera ha 25 anos .

SESC Consolação
Dia 17/03/2013
Domingo, às 18h.

 

Wayne Hussey está de volta! Dia 17 de março no SESC Consolação.

27 fev

Image: Miguel Barella; light: Gita

O guitarrista, cantor e compositor inglês, fundador do The Mission faz um show acústico com clássicos do grupo, musicas inéditas e covers.

Jimmy Rip and The Trip no SESC Jazz & Blues 2012

17 ago

Jimmy Rip and The Trip

Jimmy Rip, o lendário guitarrista que acompanhou Mick Jagger, Tom Verlaine,  Jerry Lee Lewis, Willie Nelson, Deborah Harry, Jack Bruce e outros faz dois shows no Brasil com “Jimmy Rip and The Trip”.

A formação do trio é: Jimmy Rip: guitarra e vocal, Luli “Bass” Valdés: baixo, Silvana Colagiovanni: bateria.

Dia 23 de agosto: SESC Rio Preto.

Dia 24 de agosto: SESC Ribeirão Preto.

 

 

Jimmy Rip and The Trip: 23/08 – SESC Rio Preto; 24/08 – SESC Ribeirão

17 ago

Jimmy Rip and The Trip

Jimmy Rip nasceu em Nova York, seu primeiro contato com um violão foi aos 6 anos. Na idade de 12 anos, ele estava tocando profissionalmente em vários clubes de Nova York.

Fortemente influenciado pela música dos Stones primeiros Rolling Jimmy logo se interessou nas gravações de pioneiros do blues como Muddy Waters e John Lee Hooker, desenvolvendo o talento para se tornar um dos músicos de estúdio mais importantes do seu tempo.

Hoje, Jimmy está vivendo na Argentina oferecendo seu talento com “Jimmy Rip & The Trip”. Neste novo projeto Jimmy é acompanhado por Luli “Bass” Valdés no baixo e Silvana Colagiovanni na bateria, duas belas jovens com forte swing e pegada rock/blues.

Wayne Hussey: entrevista legendada

30 jul

Showlivre.com: aqui está a entrevista legendada.

 

Wayne Hussey no showlivre.com

21 jul

Programa completo (o audio desaparece no meio mas volta logo em seguida).

Wayne Hussey entrevistado por Ronnie Von

21 jul